Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Part of Landscape

Somos marido e mulher e adoramos viajar! Depois de fazermos a nossa primeira grande viagem de mota só os dois(mais de 4000km em solo Marroquino), decidimos criar este blog, cujo objectivo é partilhar as experiências das nossas viagens.

Part of Landscape

Somos marido e mulher e adoramos viajar! Depois de fazermos a nossa primeira grande viagem de mota só os dois(mais de 4000km em solo Marroquino), decidimos criar este blog, cujo objectivo é partilhar as experiências das nossas viagens.

Marrocos 17 - Marraquexe

Dia 10

Saímos do Hotel por volta das 10H00 para uma viagem de 250 Km, queríamos passar em Essaouira embora só mesmo de passagem porque a ansiedade de chegar a Marraquexe já estava naquela altura a falar mais alto. Fizemos todo o percurso por estradas nacionais, bom alcatrão, mas muito movimentadas principalmente à medida que nos íamos aproximando da cidade de Marraquexe.

 

Durante a viagem e por recomendação de um companheiro de rodas, quando estávamos a cerca de 15 km de Marraquexe, almoçamos um churrasco típico marroquino num restaurante de beira de estrada que passo a explicar, é comum nesta zona de Marrocos existirem talhos ao lado do restaurante, talho esse onde se escolhe o que se quer comer e a peça de carne salta diretamente para o grelhador, parece fácil meus amigos mas tentar pedir seja lá o que for a alguém que só fala/percebe árabe é um daqueles filmes dignos de uma estatueta dourada.

 

Os mais sinceros agradecimentos ao google tradutor e a um cartão de uma operadora de telecomunicações marroquina, que tínhamos comprado uns dias antes, pois sem eles provavelmente nem água tínhamos bebido. 

 

Assim que acabamos de almoçar seguimos viagem para os 15 km mais confusos das nossas vidas, não porque seja difícil encontrar Marraquexe, mas porque conduzir ali com aquela quantidade de carros, motas, motinhas, bicicletas, burros e peões na estrada é um desafio estratosférico.

 

Estávamos parados num semáforo quando um senhor já com uma certa idade, começa a falar connosco (inglês fluente) e nos diz que adora portugueses e Portugal, seguidamente perguntou para onde íamos e nós dissemos o nome do hotel, ao que ele se prontificou de imediato a deixar-nos às portas da cidade (desta vez o senhor era um tipo sério e as intenções eram boas e sem cartas na manga).

 

Até aqui estava tudo a correr bem, o “pior” vem depois já no coração da cidade, estávamos à procura do hotel onde íamos ficar, o GPS insistia em mandar-nos para dentro da medina e por uma rua de sentido proibido, onde estava naquele momento um policia “plantado” bem ao lado do sinal e nós obviamente, como bons europeus que somos, não viramos para aquela rua. Depois de alguns largos minutos às voltas, apareceu um marroquino de bicicleta que se “ofereceu” para nos levar ao hotel que ficaria a uns escassos 3 minutos do local onde estávamos.

 

Arrancamos, ele de bicla e nós de mota, 1 minuto depois estávamos novamente na rua de sentido proibido, parei e disse ao Armstrong marroquino que não podia passar por ali, a resposta dele foi “My friend this is Morocco, come with me, don’t worry!”. Nós meio a medo, arriscamos e quanto ao policia que estava a guardar o sinal, nem para nós olhou e de repente estávamos com uma mota enorme, carregada até mais não, no meio da medina de Marraquexe, com tudo o que era marroquino a olhar para nós, não com olhos de reprovação, mas com olhos de espanto, como quem diz “Isto não é normal para turistas!” e 3 minutos depois estávamos à porta do hotel, demos 2 euros ao Armstrong e mais uma vez trocamos juras de amor eterno.

 

Depois de deixarmos as malas no hotel, chegou o grande momento de andarmos a pé pela cidade, esta foi de longe mas mesmo de muito longe, a cidade mais caótica e confusa em que já estivemos, mas é um caos contagiante, envolvente e apaixonante, Marraquexe tem tanto de confuso como de extraordinário, nós ficamos completamente extasiados com esta cidade, não existem regras para a motas, sinais vermelhos, passeios, passadeiras, enfim nada… caminhar pela medina (supostamente não transitável) é simplesmente para loucos, uma pequena distração e aparece um burro, uma mota, uma bicla (ou dois turistas portugueses numa mota a tentar encontrar um hotel).

 

Partilhamos isto várias vezes um com o outro, temos a certeza que o Rei de Marrocos paga a milhares de marroquinos para andarem todo o dia de motita às voltas na medina, é a única explicação para haver tantos e a todas as horas a circular de um lado para o outro.

 

Voltando à cidade e deixando o entusiasmo um pouco de lado, Marraquexe tem muito, mas muito para oferecer e ver, entre algumas coisas que visitamos, importa referir o Palais da Bahia (entrada 1euro), a Madraça Ben Youssef (entrada 5 euros), a Praça Jemaa el Fnaa, o Jardim Majorelle (entrada 7 euros só o jardim, atenção encerra às 18h), a mesquita Koutoubia, mas acima de todos os locais ou monumentos que visitamos, o que mais nos encantou foi o movimento da cidade, o menos bom foi o calor, estavam 40 graus às 20h e na segunda quinzena de Setembro, praticamente sem humidade nenhuma, não e fácil mas é adorável.

 

A Praça Jemaa el Fnaa durante o dia é palco para dança de macacos, cobras, tatuagens henna e a mesma praça à noite transforma-se numa variedade de barracas e tendas de comida, que vendem desde fruta a tagines.

 

Dicas

Deixamos alguns concelhos sobre a cidade, percam-se em Marraquexe é encantadora, acreditem que quase toda a gente que vos oferece ajuda vos vai cobrar dinheiro e na maioria das vezes não precisam dessa ajuda para nada, os GPS funcionam bem em Marraquexe, principalmente quando andamos a pé, não façam tattoos henna na praça (usam produtos químicos que causam alergias e alguns problemas mais graves), as meninas que queiram fazer desloquem-se a um local chamado HENNA café, fiável e com produtos naturais, não tirem fotos às cobras na praça os encantadores não gostem, só se houver um trocadito, aí está tudo bem e se por qualquer razão andarem de táxi, negoceiem o preço antes.

ju.jpeg

IMG_1202.JPG

IMG_8690.JPG

IMG_1160.JPG

IMG_1171.JPG

IMG_1225.JPG

IMG_1248.JPG

IMG_1266.JPG

IMG_1329.JPG

IMG_1349.JPG

IMG_1242.JPG

IMG_1363.JPG

Para ver mais imagens e vídeos sigam-nos no Facebook ou no instagram. 

https://www.facebook.com/PartofLandscape/

 https://www.instagram.com/partoflandscapeofficial/